Marketing e Tecnologia: os pilares da gestão de relacionamento

Assim como o hashi, peça da culinária oriental composta por dois pauzinhos que se completam simbolizando união e parceria, é o marketing com a tecnologia: um não funciona sem o outro

O conceito de marketing de relacionamento ganha cada vez mais importância em um cenário como o atual, no qual o nível de competitividade de uma empresa se mede pela sua capacidade de compreender as mudanças que estão ocorrendo no perfil dos consumidores.

Mais exigentes e sempre ligados às tendências e novas tecnologias, os consumidores buscam uma atenção bem diferente da que normalmente lhes é dispensada. Assim, mais do que nunca, a palavra de ordem hoje, no mercado, é a gestão de relacionamento.

Compreender a real dimensão do significado da gestão de relacionamento é um grande desafio para as organizações. A sua implementação requer mudanças de paradigmas, um novo olhar sobre as ações de marketing e a clara percepção dos resultados que se busca. Para isso, as empresas precisam conhecer profundamente os seus clientes, saber quais são as suas aspirações, necessidades e demandas.

Os pilares de sustentação da gestão de relacionamento são duas áreas que estão assumindo um papel cada vez mais relevante no dia a dia das organizações: o marketing e a tecnologia da informação (TI). Cabe ao marketing desenvolver as ideias, enquanto a função da TI é oferecer os instrumentos necessários para medir, controlar e trazer os resultados que o marketing precisa, tornando suas ações mais eficientes.

A base do conceito de gestão de relacionamento é a forte união entre o marketing e a tecnologia da informação. Um não funciona sem o outro e ambos se completam, tal como o hashi, peça indispensável na culinária oriental, que não pode ser utilizada sem os seus dois componentes. Marketing e TI também se completam, de forma que um não pode atingir seu objetivo sem o outro.

O ponto é que as empresas muitas vezes se ocupam mais em destinar grandes somas de recursos financeiros em ações de marketing sem se preocupar em medir os resultados de seu desenvolvimento. Em muitos casos, as avaliações são feitas com base na experiência comum e na observação – e não na análise das informações. Essa forma de avaliação está vinculada à falta de acesso aos resultados gerados pelas ações anteriores e atuais.

No entanto, hoje em dia as empresas não podem mais se dar ao luxo de fazer ações de marketing que não trazem resultados e que não possam ser medidas. Por meio da tecnologia é possível gerar controles, criar métricas, dar segurança para as campanhas, calcular e ofertar o produto certo na hora certa e conseguir classificar os diferentes perfis de clientes existentes.

A partir da gestão de relacionamento é possível fazer um controle eficiente sobre ações e campanhas de marketing para que os resultados que se esperam possam ser atingidos. O público-alvo foi atingido? Há algo que possa ser melhorado na campanha ainda em curso? Os resultados estão sendo alcançados? Perguntas como essas terão que ser respondidas pelas empresas que desejam manter-se alinhadas ao novo perfil dos consumidores e evitar desperdício de dinheiro em ações de marketing infrutíferas.

A DevPartner, que faz da parceria com os clientes o ponto central de sua estratégia, dispõe de um portfólio de ofertas para auxiliar as empresas a adotar um modelo eficiente de gestão do relacionamento, unindo o marketing com a tecnologia da informação.