SERVIÇO TELE-ELETROCARDIOGRAMA É VENCEDOR DO PRÊMIO MARIO COVAS EM INOVAÇÃO

A solução, desenvolvida pela DevPartner, está implantada na rede pública de saúde do Estado de São Paulo

O serviço Tele-eletrocardiograma, do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia (IDPC), administrado pela Fundação Adib Jatene, foi um dos vencedores do Prêmio Covas em Inovação. Em sua sétima edição, o evento promove boas práticas de gestão pública voltadas à excelência e inovação, que aprimorem a qualidade dos serviços e elevem o bem-estar dos cidadãos.

Iniciativa do governo de São Paulo, por intermédio da Secretaria de Gestão Pública e da Fundação do Desenvolvimento Administrativo (Fundap), a premiação foi realizada ontem, 26 de abril, em São Paulo, pelo governador Geraldo Alckmin. Na edição deste ano foram inscritas 239 iniciativas, que foram apreciadas por uma banca avaliadora composta de especialistas com reconhecida atuação na área pública.

O serviço de exames do coração à distância está implantado na rede pública de saúde por meio da Secretaria de Estado de Saúde de São Paulo.A novidade chama a atenção, também, por sua abrangência e alcance social. Atualmente, mais de 70 unidades de saúde estão integradas à Central de Laudos do IDPC e a projeção é de que haverá a integração de mais 50 unidades. O número de exames realizados atingiu o patamar de 170 mil por ano e mais de 500 laudos são gerados por dia.

O Tele-eletrocardiograma incorpora tecnologia inovadora e moderna desenvolvida pela DevPartner, que utiliza sinais de celular para transmissãodo exame de eletrocardiograma solicitado pela unidade de saúde para uma Central de Laudos do IDPC e vice-versa.Trata-se do que existe de mais avançado em termos de soluções tecnológicas aplicadas na medicina, sem precedentes em nível mundial na área de saúde, garantindo o acesso a um número maior de pessoas aos exames de eletrocardiograma. A tecnologia torna mais ágil a realização dos exames, o envio de amostras e o rápido diagnóstico a partir do laudo efetuado por especialistas. Tudo isso à distância.

A solução desenvolvida pela DevPartner faz com que o serviço Tele-eletrocardiograma se destaque pela sua abrangência e alcance social. “A quantidade de pessoas beneficiadas é muito grande, já que hospitais, ambulatórios e postos de saúde de várias localidades do Estado estão integrados à Central de Laudos do IDPC, incluindo os instalados em bairros das periferias das cidades”, afirma o Dr. Faustino França, médico cardiologista do Instituto. Outro benefício proporcionado pela tecnologia é a rapidez na obtenção do resultado, que pode chegar às mãos dos pacientes em questão de minutos. “No processo convencional, o tempo não era inferior a duas semanas”, reforça França.

Eduardo Silvestri, presidente da DevPartner, explica que a solução foi desenvolvida em dois módulos. “Um deles é o servidor de coleta, composto por um sistema responsável por captar todas as amostras enviadas pela Base CardioWeb, composto por um sistema celular com acesso à internet, que permite o envio das amostras, a entrada das informações do paciente e o recebimento do laudo médico. Trata-se de um equipamento que tem capacidade para transmitir 12 amostras de traçados de cada paciente. O servidor de coleta faz a „plotagem‟ das amostras e disponibiliza o ECG totalmente digital para que o médico cardiologista efetue o laudo”, esclarece. Segundo Silvestri, a comunicação é totalmente segura.

O outro módulo é a estação de geração do laudo (EGL). Permite o acesso aos médicos dos ECGs recebidos fornecendo ferramentas de medições e análises para a geração dos laudos que depois de efetuados são transmitidos para as Bases CardioWeb existentes nas unidades de saúde.